Palavras portuguesas de origem árabe

Buffer

Durante cerca de oito séculos a Península Ibérica foi ocupada por povos berberes e árabes. Este período, assim como outros no decorrer da história, trouxe contribuições da língua árabe para a língua portuguesa. É provável, inclusive, que esta seja a maior contribuição não-latina para o vocabulário português.

As palavras derivadas do árabe geralmente são relativas à geografia, agricultura, arquitetura, astronomia, matemática, instituições jurídicas e sociais, química, culinária e ao vestuário . Muitas destas palavras começam com “al”, artigo definido invariável na língua árabe. Por exemplo, Alcorão = al-quran = o Corão. Ao que parece, ao longo do tempo, a distinção entre o artigo e a palavra não foi feita e acabamos identificando tudo como uma palavra só. Por isso dizemos o Alcorão, que é como repetir o artigo duas vezes: o “o Corão”.

O artigo “al” aparece também modificado dependendo da letra que inicia a palavra seguinte. Desta forma, as-sukkar virou açúcar, ar-ruzz virou arroz e assim por diante. Existem várias listas com centenas de palavras portuguesas derivadas do árabe. Estas são algumas delas:

Aduana: do árabe ad-dīwān, que significa o registro, o escritório. Diversos termos árabes na língua portuguesa se referem à organização militar e do Estado.

Algoz : do árabe al-gozz, tribo de onde eram recrutados carrascos.

Açafrão: do árabe az-za’afran, que quer dizer amarelo.

Arroba: do árabe ar-ruba’a, que quer dizer um quarto ou quarta parte. É uma medida antiga e comércio de carne bovina equivale a 15 kg.

Fulano: do árabe fula – , alguém, um certo, uma determinada pessoa.

Xeque: do árabe xah. Quer dizer ataque ao rei no jogo de xadrez.

Armazém: do árabe al-mahazán, que significa sótão, entreposto.

Oxalá!: interjeição que quer dizer ‘Quem dera!’, ‘ Se Deus quiser!’ e ‘Queira Deus!’. Vem do árabe in sha allah ou inshallah.

[English]

You might also like:

Buffer