Português

QUAIS OS ERROS MAIS COMUNS NO ESTUDO DO INGLÊS

Por: Mario N. Analla do Aprenda Falar Inglês

Se você, só de pensar em estudar inglês, fica apavorado!

Sem pânico!

Isso é bem mais comum do que imagina, de fato, a maioria das pessoas ainda têm receios sobre os processos de aprendizagem do inglês.

Por isso, neste artigo vamos pontuar alguns dos erros mais comuns no estudo do inglês, e a partir desta constatação você poderá tornar seu aprendizado mais produtivo.

Não gostar de desafios

Pode parecer estranho, mas aprender inglês também será um desafio na sua vida, assim como aprendeu a andar, falar, se vestir sozinho.

É uma língua nova, que apesar de você estar alfabetizado no idioma materno, vai exigir um outro nível de estudo.

Aprender inglês é um dos melhores, maiores, interessantes e não menos importante essencial desafio para quem deseja lançar voo neste imenso mundo.

Não definir seu objetivo e sua meta

Pense no seguinte:

O seu objetivo para aprender o inglês é diferente do meu e de todos os outros, concorda? Você sabe qual é o seu?

Você quer aprender por prazer? Por obrigação?

Acredite que isso conta muito no seu desenvolvimento.

Estabeleça o foco com sua aprendizagem, seja para se tornar proficiente e executar grandes projetos profissionais, ou mesmo um tradutor, intérprete, enfim não importa.

Vale é entender se deseja se tornar expert ou desenvolver o conhecimento básico e trivial.

Esquecer que o tempo é um fator relevante para aprender inglês

Este é um erro muito comum na vida das pessoas: a pressa para alcançar o objetivo.

Ser imediatista não é garantia da sua fluência, pois a perfeição chega com a prática e muito estudo.

Nós sabemos que existem inúmeros cursos que prometem verdadeiros milagres com fórmula e dicas mirabolantes.

Mas na verdade, tudo se resume no seguinte:

  • Para aprender inglês você precisa estudar, estudar, estudar e é claro, praticar muito.

Não ser flexível em relação ao prazo para aprender inglês

Assim como para tudo na vida, existe um tempo certo e aprender inglês não é diferente.

Há pessoas com um ritmo incrível, que assimilam com agilidade e que realmente estudam mais.

Lembra do primeiro tópico que fala do objetivo? Ele será seu guia, seu motivador para aprender em mais ou menos tempo.

Acreditar que a frequência nas aulas será sua garantia de aprendizado

Definitivamente se você pensa assim está errado!

Para aprender inglês é essencial a curiosidade, o empenho e o “arriscar”.

  • Quanto mais curioso e “sem vergonha”, melhores as chances de se desenvolver;

É natural as pessoas se sentirem tímidas quando estão aprendendo a língua, isso é um ponto negativo para seu aprendizado.

Logo, participar apenas das aulas, sem se exercitar em casa, mesmo que meio às avessas, e ainda pensar que o tempo na sala de aula será suficiente é um erro.

Procurar um culpado

Sim, existem muitos métodos de ensino do inglês.

Nem sempre a sua primeira escolha de curso, ou de professor irá corresponder as suas expectativas, mas a solução é simples:

Lembre-se!

Culpar-se ou encontrar culpados são fugas para não executar, e você não precisa disso, certo?

Uma sugestão é aproveitar os períodos de degustação de aulas, assim vai encontrar um curso que simpatize e que lhe chame a atenção.

Não ser persistente o suficiente

Para tudo na vida existe uma dose necessária de persistência e resiliência, e naturalmente para aprender inglês também.

Mantenha a calma, você tem todas as habilidades necessárias, mas a persistência é um “q” a mais que pertence aos vencedores.

A empolgação inicial é fantástica, mas ela deve ser alimentada com pequenos desafios que você mesmo poderá estabelecer.

É natural ter conflitos internos e até o pensamento que você não vai aprender, mas entenda que aprender inglês é de fato um processo lento, não é como fazer compras no supermercado.

Não utilizar todos os recursos

Você não pode se limitar apenas ao estudo da gramática, à pronúncia e à conversação.

Pelo contrário, estudar inglês fica bem mais fácil se compreender a estrutura gramatical e como ela se aplica na fala.

  • Use a abuse das ferramentas para aprender inglês, como os áudios fornecidos nos cursos, o material didático, inclusive refazendo os exercícios várias vezes.

Não se limite, pratique a conversação com pessoas fluentes e também com aqueles que estão no mesmo nível que você.

Enfim, não cometa os erros comuns que interfiram negativamente no progresso do estudo do inglês.

Ainda há duas coisas importantes:

  • Ninguém nasceu sabendo;
  • Nós seres humanos temos uma capacidade imensa de aprendizagem, basta colocar em prática;

Gostar da língua inglesa também é essencial, no mais é dedicação e empenho e tudo começa a acontecer.

Mario Analla aprendeu inglês sozinho em casa apenas utilizando ferramentas da internet. É professor de inglês pela internet há um ano. Escritor de dois livros sobre idiomas, hoje dedica-se totalmente ao estudo de técnicas de estudo avançadas para aprendizado de línguas e empenha-se em mostrar que aprender um segundo idioma pode mudar a vida de uma pessoa.

You might also like:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*