Última flor do Lácio

BufferShare

Lácio é uma região na Itália central onde se falava Latim. Muitas línguas derivaram do Latim, como francês, espanhol e italiano. A última delas foi o português, por isto a língua portuguesa foi denominada pelo poeta brasileiro Olavo Bilac de “última flor do Lácio”, ou seja, o último idioma que nasceu do Latim.

O português chegou ao Brasil e incorporou palavras dos que lá viviam e falavam as línguas originais do país, de origem tupi-guarani. Das línguas indígenas, o idioma herdou principalmente palavras ligadas à flora, à fauna, nomes próprios e geográficos: abacaxi, mandioca, caju, tatu, piranha, Iracema, Juçara, Ubirajara, Itabuna, Indaiatuda, Piracicaba.

O iorubá nigeriano e o quibundo angolano chegaram ao Brasil com africanos escravizados. Diversas palavras africanas passaram a fazer parte da língua portuguesa, tornando-a mais rica. Estas palavras são ligadas principalmente à culinária, à religião e ao cotidiano e são, em sua maioria, próprias do português do Brasil: vatapá, quitute, quiabo banguela, cachimbo, cafuné, miçanga (foto), batuque, marimbondo, etc...

As influências dos povos na língua portuguesa pode ser observada no Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo. O museu fica no prédio da Estação da Luz (foto), e foi inaugurado em 2006. Ele é dedicado à valorização e difusão do português, usando tecnologia e interatividade para apresentar seus conteúdos. Uma das exposições permanentes do museu é denominada Palavras Cruzadas ou Lanternas das Influências. A sala mostra um pouco línguas que formaram e influenciaram o português do Brasil, com totens dedicados às línguas africanas, indígenas, espanhola, inglesa, francesa e outros idiomas levados ao país por imigrantes no século XIX.

Da lingua espanhola falamos: bolero, castanhola, façanha, fandango, frente, neblina, novilho, pastilha, rebelde, trecho.

Do italiano: bandolim, camarim, cenário, concerto, dueto, maestro, piano, serenata, banquete, boletim, carnaval, confete, salame, talharim.

Do inglês temos: bar, bife, clube, futebol, grogue, panfleto, pudim, túnel.

Do alemão: arreio, agasalho, banco, bandeira, canivete, marechal, orgulho, rico, trégua, blitz, hamster.
De maneira geral, os povos que migraram para o Brasil e os que lá viviam influenciaram não apenas as mudanças na língua mas diversos aspectos da cultura brasileira. A língua portuguesa tornou-se mais interessante e rica com contribuição desses povos que ajudaram a formar a língua falada no Brasil e a identidade do povo brasileiro.

[English]

You might also like:

BufferShare