Brasil e sua (falsa) boa educação

[English]

No país em que o povo se libera tudo durante o Carnaval, algumas atitudes não são muito bem aceitas. Confira para não cometer gafes!

• No Brasil não se assoa o nariz em público. Não na sala de aula, não no trem e muito menos à mesa na hora de uma refeição. Um hábito que alguns europeus podem estranhar, mas assoar o nariz é só escondidinho no banheiro.
• É normal quando as pessoas se encontram perguntar “Como vai?”. A resposta deve sempre ser positiva; ninguém fez a pergunta para realmente saber como a pessoa vai, mas sim para ser educado. Responda “estou bem/ótimo”, mesmo se você está em um daqueles dias horríveis.
• Cachorros não são bem vindos em locais p úblicos que não sejam ao ar livre. Nada de cachorros no shopping center, na padaria ou no trem.
• Quando alguém está comendo algo – como no recreio na escola, por exemplo, é comum oferecer aos seus colegas. Mas um bom brasileiro sabe que não se deve aceitar a comida que foi oferecida, mesmo se você realmente está com vontade de comê-la.
• Ao receber um elogio de um amigo (a) por uma roupa que está usando, a resposta normalmente é “às ordens”, ou seja, colocar a roupa à disposição do seu amigo – mesmo que ele nunca vá pedir emprestado porque isso é falta de educação.

Como pode ver, no Brasil temos um tipo de educação que chega a ser quase falsa muitas vezes. Pode ser estranho no começo, mas você se acostuma a não ser honesto o tempo todo.

Se bem que talvez um pouco mais de honestidade e franqueza no país não seria tão ruim, especialmente entre os políticos…

You might also like: