Impressões de uma brasileira sobre os alemães

O Brasil e a Alemanha se diferenciam de várias maneiras, mas e tratando do tema relacionamentos, é sempre interessante apontar algumas diferenças e singularidades culturais entre nossos países, diferenças que podem criar situações desconfortáveis e confusas, porém cômicas.

Já que moro na Alemanha há algum tempo, começo a me acostumar com a forma direta que as pessoas falam umas com as outras. Já que esta honestidade entre os alemães é tão notável para mim, eu gostaria de começar uma série de impressões sobre as diferenças de comportamento entre alemães e brasileiros, tratando deste ponto:

Verdadeiras mentiras

Sei que ninguém pode generalizar o comportamento de uma cultura (e nem é este o meu propósito), mas eu acho que nunca conheci um povo tão honesto como os alemães. Eu não falo apenas da honestidade como bom caráter, mas sim sobre o tipo de atitude e comportamento que no Brasil, por exemplo, seria inconcebível em alguns relacionamentos e quase digno de um bom tapa na cara. Eu posso dar um exemplo, a partir da minha experiência aqui na Alemanha: Eu estava com meu – na época- namorado, reclamando sobre o meu peso (na verdade eu queria apenas escutar um elogio – algo típico entre muitas mulheres) e ele me responde, seriamente: “Por que você não vai a uma academia?”. Note que ele também não achava que eu estava acima do peso. Ele apenas pensou que eu precisava de um conselho, ao invés do óbvio elogio. Este é o comportamento racional e direto de muitos alemães.

Com meus amigos da Alemanha, aprendi que eles também não têm receio de dizer o que realmente pensam: Se eles estão incomodados com algo que você fez, eles irão te falar. Se eles não querem, por exemplo, sair com você, eles irão te falar o porquê – desculpas não inclusas.

Este tipo de comunicação às vezes soa um pouco áspera para mim, visto que boa parte dos brasileiros sempre procura não ferir os sentimentos do outro. Muitas vezes contamos algumas mentiras para evitar confronto e também com o propósito de não criar uma situação desconfortável para a outra pessoa. Para nós, é melhor dizer: “Temos que nos encontrar novamente”, “A comida está boa, sim…” ou o clássico “Você não está gorda, você é linda”, mesmo que você não esteja sendo completamente honesto ou não queira parecer antipático.

Mas entre a simpatia dos latinos e a suposta frieza européia, acredito que estas diferenças aparentes não impedem o surgimento de relacionamentos significativos: Sou casada com um alemão honesto, anti-social, porém muito amável, e não poderia ser mais feliz 🙂

[English]

You might also like:

1 thought on “Impressões de uma brasileira sobre os alemães”

  1. Realmente, eu já namorei uma alemã e tive a oportunidade de visitar esse lindo país, porem é estranho, para nós latinos, a sinceridade de como eles expõe as ideias deles. Já, na visão deles, nós é que somos muitos sensíveis e eles acabam tendo que tomar muito cuidado com a forma que falam conosco.

Comments are closed.