Isso é um manicômio ou um museu? Berlim, a cidade de pessoas loucas – Parte 2

Outros fatos sobre minha viagem a Berlim.

Eu, uma outra brasileira e uma tcheca queríamos visitar um museu subterrâneo judeu em Berlim, mas acabamos indo para o museu judeu errado e decidimos ficar lá mesmo, pois já era tarde demais de qualquer maneira. Quase todos os funcionários do museu eram grossos e o único legal era louco.

O primeiro tratamento grosseiro foi quando o recepcionista deu 5 euros a mais do que deveria como troco e minha amiga disse que ele estava errado. O rapaz foi completamente rude, quando na verdade deveria ficado feliz por ela ter sido honesta.

Segunda situação estranha. Havia uma caixa na qual você tinha que pôr sua bolsa para saber se ela era do tamanho permitido. A menina tcheca colocou a bolsa dela na tal caixa e tudo encaixou direitinho. Apesar disso, a mulher falou que ela estava comprimindo a bolsa. Além do que, a mulher não podia dizer se seria permitido que ela continuasse com a bolsa, pois na entrada havia uma pessoa especial responsável por julgar isto. Tudo isso foi dito com muita impaciência e rispidez.

Na entrada havia uma funcionária perguntando pelo ticket. Ela não nos tratou mal, mas nós podíamos ler no rosto dela: ‘Malditos turistas, simplesmente não param de chegar. Quando vou para casa?’

Dentro do museu

Lá estávamos, andando aleatoriamente quando minha amiga brasileira começa a rir e diz que um cara estava olhando muito estranho para mim. De acordo com a imitação dela – a qual infelizmente não possuo meios de reproduzir aqui – o rapaz me olhou como se eu tivesse lepra. Alguns segundos depois, o mesmo cara nos abordae começa a falar em uma língua que imaginamos ser alemão. Mais tarde descobrimos que na verdade ele estava falando espanhol (!), porque achou que nós também estávamos. Ele perguntou se estávamos saindo do museu, e então começou com algumas perguntas pessoais, e foi mais ou menos assim:
Rapaz: Então, o que vocês estão fazendo na Alemanha?
Nós: Estamos fazendo um estágio.
Rapaz: Um estágio? Mas eles te pagam? (Acho que ele achou a gente com cara de voluntárias pela crise da Europa ou algo assim)
Nós (chocadas): Sim! Claro que eles pagam!
Rapaz: Hmmm Sério? Estranho.. Aposto como vocês trabalham com empreendedorismo… Bem, aonde vocês estão indo? Vocês deveriam ter um plano. (Foi aí que supus que ele era alemão)

Então ele nos dá um mapa e começa a explicar onde deveríamos ir etc. Eu não prestei atenção, já que ainda estava tentando entender o que havia de errado com o cara. Nossa amiga tcheca chega e as coisas acontece mais ou menos assim :
Rapaz: Ah, e quem é essa? Não é brasileira, tenho certeza. Ela é sua amiga alemã de Hamburgo, certo ?
Menina tcheca: Sou da República Tcheca.
Nós: Como você sabia que ela não era brasileira? Ela super poderia ser brasileira!
Rapaz: É porque ela tem esse olhar cético. É uma algo da Europa Central..
Depois do bate-papo a nossa primeira reação foi olhar umas para as outras perplexas e rir. Nossa amiga tcheca, entretanto, teve uma reação mais forte expressa com um ‘Que po*** foi essa?’

Então fomos direto até a primeira porta que encontramos. À porta, uma mulher perguntou se tínhamos lido o que estava escrito na parede, e que devíamos ler pelo menos depois de sair. Quando entramos no ambiente descobrimos por que ela tinha perguntado isso. O lugar era escuro, sem aquecedor e com uma quina bem estreita. Aí foi quando estava certa de que estávamos em um manicômio.
Encontramos o cara mais uma vez. Ele diz que estamos indo na direção errada e aponta para esta porta de vidro para onde deveríamos ir. O problema é que a porta nos levaria para fora, e a gente temia que ela trancasse e nos prendesse lá. Além disso, não confiávamos no cara. Acho que não erámos as únicas com medo de ficar presas, um casal estava nos observando de dentro e aparentemente esperando para ver se conseguíamos voltar para dentro de novo. Foi uma sensação de rato de laboratório, tenho que dizer.

Por favor, compatilhe suas experiências com a gente! Você já esteve em Berlim? Que lugares você recomendaria?

[English]

You might also like: