Natal em Londres

Michael, meu noivo, me chama de Grinch, personagem dos livros infantis escritos por Dr. Seuss e interpretado por Jim Carrey no cinema. Irritado com os preparativos natalinos, Grinch resolve roubar todos os presentes para evitar a chegada do Natal.

Não chego a tanto, mas assim que as lojas começam a ser enfeitadas – começa em outubro!! – eu começo a reclamar. O mesmo CD de músicas natalinas toca o dia inteiro nas lojas por três meses. Pobres funcionários!

Deixando o mau humor de lado, vou contar sobre algumas curiosidades do Natal britânico, especialmente em Londres, onde moro.

Luzes de Natal: As decorações da cidade se concentram no centro, principalmente na rua Oxford, um dos comércios mais populares do país, onde milhares de pessoas se esmagam para comprar os presentes todos os anos.

Ascender as luzes de Natal em si já é um evento. Mesmo em pequenas cidades do interior, celebridades são convidadas a acender a iluminação natalina. Esse ano, por exemplo, Nicolas Cage ascendeu as luzes natalinas de Bath. Muitos moradores enfeitam suas casas também. A cidade fica muito bonita sim, isso eu não posso negar.

Calendário Adventista: Ansiosas pela chegada do Papai Noel, as crianças contam os dias usando o calendário Adventista – período de quatro domingos antes do nascimento de Jesus Cristo. Cada dia eles pegam um doce ou chocolate colocado pelos pais no calendário, contando assim os dias até o Natal.

Cartões de Natal: Por aqui ainda é tradição. Trocam-se cartões entre amigos, colegas de trabalho e família. Até para aquele vizinho que você nao tem muito contato. Quanto mais cartões, mais amigos se têm, mais popular se é. Todos os cartões recebidos ficam expostos decorando a casa. Aliás, cartões são muito usados em todas as festividades, seja aniversário, Dia dos Pais, namorados etc. Mesmo que você não tenha grana para comprar presente, dar um cartão é sempre de bom tom.

Dia de Natal: Comer e beber também é tradição por aqui, mas o Natal é comemorado dia 25 de dezembro e não dia 24, como no Brasil. A festa começa de tarde e vai até a madrugada. A TV fica desligada e os jogos de tabuleiro e outros jogos, como mímica, animam a festa. Ao fundo, mais música natalina… Na hora da ceia, estouram-se Christmas Crackers – um enfeite de mesa feito de papel que contém, entre outras coisas, piadas, brinquedinhos, chaveiros e um chapéu também de papel.

E não são só as crianças que se divertem. A tradição prega que você tem que usar o tal do chapéu e ler para todos sua piada, independentemente da sua idade.

Normalmente, a ceia é composta principalmente de peru recheado, couve de bruxelas, batatas assadas e molho de crambery. As sobremesas tradicionais são Christmas pudding (bolo feito com muitas frutas secas e conhaque), trufa de morango (massa de pao de ló, gelatina, morango e mingau) e Mince pie (tortinha de passas com canela) servida com creme de leite.

Depois da ceia há a troca de presentes entre todos os integrantes da família. Duas pessoas lêem as etiquetas e distribuem os presentes que são abertos primeiramente pelo integrange mais novo da família. Amigo secreto não costuma ser adotado pelos londrinos, é mais comum entre colegas de trabalho.

O meu remédio para isso tudo, porém, é ir passar o Natal no Brasil. Todo ano é a mesma coisa, não perco uma praia, juntando o prazeroso ao indispensável.

Fernanda Andrade Silveira



Formada em Publicidade e Propaganda pela Universidade Metodista de São Paulo e com Mestrado em Pesquisa Social e de Mercado pela University of Westminster em Londres, Fernanda Andrade Silveira atualmente trabalha como gerente de projeto de pesquisa de mercado em Londres onde mora há 8 anos.

You might also like: